Como fazer uma pulseira de macramé artesanal

Pulseira macramé Shopcanarias.es com concha e bolas coloridas da bandeira canária
Pulseira macramé Shopcanarias.es com concha e bolas coloridas da bandeira canária

Abaixo você verá os materiais necessários, passos para enfiar as contas no fio, dois vídeos tutoriais, e o resultado final de uma pulseira de macramé feita à mão por ShopCanarias.es.

Materiais necessários;

  • Fio macramé
  • Contas
  • Tesoura
  • Isqueiro
  • Fio de pesca
  • Pinças para apertar o fio
Materiais necessários para fazer uma pulseira de macramé artesanal

Passos para enfiar uma conta no fio

Mostramos-lhe abaixo algumas fotos como exemplo, para quando a conta não entra diretamente no fio, porque é o fio mais grosso;

  • Dobre a linha de pesca ao meio
  • Dobre a conta através das duas extremidades da linha de pesca
  • Coloque o fio macramé ao meio que sobra, dobrando o fio de pesca com a conta dentro
  • Puxe as duas extremidades do fio de pesca, e desta forma a conta é inserida no fio macramé

Vídeos tutoriais sobre como fazer uma pulseira de macramé artesanal

Parte Um

O primeiro vídeo mostra como fazer a primeira metade da pulseira. A outra metade é feita exatamente como na primeira parte.

Primeira parte de como fazer uma pulseira de macramé artesanal por ShopCanarias.es DIY

Parte Dois

O segundo vídeo ensina-o a adicionar os fios de fixação com contas, para embrulhar a pulseira no pulso da mão. Também mostra como superar as rolhas dos fios que estão soltos com um isqueiro.

Parte dois de como fazer uma pulseira de macramé artesanal por ShopCanarias.es DIY

Resultado final

Agora pode ver o resultado final nas seguintes fotos. Mude as contas, mude a cor do fio e experimente diferentes combinações. Imaginação ao poder! 🤭

E se não se atrever a fazê-lo sozinho, então olhe para as pulseiras que temos à sua disposição no seguinte link. Também pode encomendá-los personalizados;

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Mojo verde das Ilhas Canárias ou Mojo de Cilantro

Ingredientes

Como mojo verde ou coriander mojo é feito das Ilhas Canárias

Basta esmagar e testar com diferentes quantidades de cada um dos ingredientes até encontrar o ponto que mais gosta.

Pode colocá-lo sobre a mesa para acompanhar as batatas enrugadas (batatas canárias cozidas com sal), batata-doce (batata-doce), bananas guisadas (bananas canárias verdes cozidas com sal), peixe salgado, gofio amassado (com água e sal), costeletas, etc. Na minha casa até o usamos para temperar outros pratos, como arroz integral com legumes, ou pout ou sancocho (guisado de legumes com leguminosas).

Gosto de fazê-lo com as folhas de um monte de coentro, uma parte de vinagre de vinho por cada dez partes de óleo, uma colher de chá (pequeno como café) de cominho moído, quatro dentes de alho, uma pitada de sal marinho e outra pitada de pimenta. Também o esmago bem, até ver que o mojo tem uma textura fina.

Confesso que, por falta de tempo para limpar o grupo, esmaguei o coentro com caule incluído, depois esforcei-o, e parece mais ou menos o mesmo.

Os ingredientes mínimos necessários são, e se são melhores orgânicos para a sua saúde;

  • folhas de coentro
  • vinagre de vinho
  • cominho moído
  • azeite virgem extra
  • dentes de alho
  • sal marinho

Abaixo pode ver o resultado;

Mojo Verde com ShopCanarias.es Gofio acumulado
Mojo verde com ShopCanarias.es Gofio adoçado doce

Tenha um bom tempo. E não se esqueça do vinho.

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Castanhas e vinho por San Andrés

Ouriço-de-castanha por ShopCanarias.es
Ouriço-de-castanha por ShopCanarias.es

Início de novembro

Tudo começa quando vamos à procura das primeiras castanhas. Você está começando a imaginar as castanhas assadas, o vinho, e o Dia de Santo André.

Havia castanhas em outubro deste ano, mas eram brancas.

Por isso, tivemos de esperar até novembro, com a chegada das chuvas, para que amadurecessem.

Costume das Ilhas Canárias no Dia de Santo André

No Dia de Santo André, 30 de novembro, ou melhor, na véspera desse dia, 29 de novembro à noite, desde que me lembro, as crianças corriam os “cacharros” pela rua do bairro, e os adultos bebiam vinho novo enquanto cortavam castanhas (eram cortadas para não explodirem no calor).

Em algumas aldeias como Icod, tenerife, eles têm o hábito de “correr as pranchas” naquela noite. Crianças e adultos atiram-se para cima de uma tábua de madeira, individualmente ou várias ao mesmo tempo, descendo rampas que terminam com uma parede de pneus para terminar a travagem.

Os potes

Os tachos são recipientes, especialmente latas, que estão amarradas a uma corda ou fixadas a um fio, rastejando no chão para fazer o máximo de barulho possível. Quando era pequena, disseram-me que o costume vem de quando os barris foram arrastados pela rua para as caves e os Guachinches. Outros dizem que tomaram o mar dias antes para lavar os barris. De qualquer forma, é muito divertido para as crianças, mas também para os mais velhos. Já vi máquinas de lavar velhas rastejar pela rua por dois adultos 😊

Cacharros depois de ter sido arrastado na noite anterior ao Dia de Santo André por ShopCanarias.es
Cacharros depois de ter sido arrastado na noite anterior ao Dia de Santo André por ShopCanarias.es

O novo vinho

O vinho novo não é mais do que o vinho resultante da última colheita. Que foi depositado dentro dos barris que supostamente rolaram mais tarde pela rua.

Antes da refeição ser preparada, o vinho acompanhou-o com “chochos” (altramuces), “manises” (amendoins), ou similares. E para o jantar; castanhas assadas, batata-doce, mojos e peixe salgado, entre outras iguarias. E com toda a família.

Se tiver a oportunidade de vir às Ilhas Canárias nessas datas, convidamo-lo a desfrutar deste costume. Não esquecerá o cheiro e o sabor das castanhas assadas, nem o sabor do vinho novo, nem o barulho dos “cacharros” 😂

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Teclado portátil HP não funciona desde que instalei o Windows 10

Por que escrevemos este artigo?

Porque nos aconteceu num dos nossos terminais. Na sexta-feira o teclado do portátil estava a funcionar e na segunda-feira deixou de funcionar. Ainda bem que conseguimos fazer uma pesquisa por voz no Google, e que encontrámos informações para ativar o teclado no ecrã (*), o que nos ajudou a procurar informações na internet.

Lemos informações, assistimos vídeos e experimentámos vários truques e dicas (do tipo; tecla de função Fn + F6, desativamos as teclas de filtro, etc.), mas nenhuma funcionou. Então o levamos para a loja de computadores. Obsolescência programada?

Passados 2 dias somos chamados da loja de computadores, e dizem-nos que o teclado está avariado, que o novo leva 15 dias para chegar, e que custa 45 euros. A alternativa?, comprar um teclado portátil com USB a partir de 6 euros.

(*) Clique no botão inicial, clique em “Windows Accessibility” e, em seguida, “Teclado no Ecrã”. Aparecerá um teclado no nosso ecrã. Finalmente, tem que clicar dentro do campo onde vai escrever e, em seguida, com o tipo de rato as letras no teclado do ecrã,

Se não forem dactilografadas, coloque o teclado do ecrã na frente da página onde queremos escrever, que estará atrás de si, clique de volta no campo onde pretende escrever e clique nas letras no teclado do ecrã.

Solução para ativar teclado portátil HP com Windows 10

Convictos de que o teclado não estava partido, e dobrado para não contribuir para o lançamento de mais lixo eletrónico para o mundo, nem para incentivar o consumo desnecessário de produtos eletrónicos, voltamos a procurar informação, mas desta vez a testar diferentes combinações de palavras-chave, por exemplo; Windows 10, teclado HP, teclado HP e Windows 10, etc. não funciona até chegarmos à frase mostrada no título desta publicação.

De todos os artigos que lemos, recomendamos o seguinte, porque graças a este, a opção de execução número 6, resolvemos o problema:

https://answers.microsoft.com/es-es/windows/forum/all/windows-10-soluci%c3%b3n-de-problemas-al-instalar/6b194766-b868-4fc7-8ace-38de1984efb8

Em suma, trata-se de atualizar o controlador de teclado escondido do portátil enquanto está ligado à internet e, em seguida, reiniciar o computador. Nem mais, nem menos.

Esperamos ter-lhe poupado tempo, e estamos confiantes de que ajudará.

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Pão caseiro com passas integrais orgânicas de espelta

Pão integral orgânico caseiro com passas fatiadas
Pão integral orgânico caseiro com passas fatiadas

Como continuo a fazer pão, há umas semanas tive de fazer uma receita diferente, porque não tinha manteiga nem fermento desidratado. Também não tinha nozes ou tubos de girassol, por isso procurei uma receita de pão de passas, e adaptei-a ao meu gosto e aos ingredientes que tinha. E como não tive muito tempo, reduzi os passos.

Eu detalhe como fazer este pão que saiu delicioso; lista de ingredientes e passos. Se quiser ver um vídeo dos passos de outra receita de pão, visite o nosso canal de YouTube ou clique no link no final.

Ingredientes orgânicos de pão caseiro com passas
Ingredientes orgânicos de pão caseiro com passas

Precisamos dos seguintes ingredientes:

  • 500 gramas de farinha de farinha integral
  • 340 mililitros de água
  • 3 colheres de sopa de azeite oleico alto ou “macio”
  • 1 colher de chá de sal (a Organização Mundial de Saúde recomenda não exceder a ingestão diária de 5 gramas de sal e atenta aos classificadores que contenham algumas marcas de sal)
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 100 gramas de passas (certifique-se de que as caudas são removidas das passas)
  • 25 gramas de levedura fresca para fazer pão
  • Anis de grão e canela

E se tudo isto for melhor para a nossa saúde.

Passos a seguir:

1- desintegrar e misturar levedura seca fresca com farinha, anis e canela

Farinha misturada seca com levedura de canela fresca e anis de grão
Farinha misturada seca com levedura de canela fresca e anis de grão

E misture separadamente o resto dos ingredientes solúveis em frio com água (óleo, mel e sal)


2- Adicione gradualmente o líquido resultante à farinha, e adicione as passas enquanto mistura e amassa, mantenha a amassar (o espelta não precisa de mais de 3 min.), cubra com um pano, e deixe ficar em pé por 1 hora, ideal dentro do forno apenas com a luz acesa

Missa após primeiro amassar
Missa após primeiro amassar


3- Retire do forno e devemos observar que a primeira fermentação levantou a massa.

Massa após a primeira fermentação
Massa após a primeira fermentação

4- Em seguida, amasse mais 3 minutos, desta vez mais suave, cubra com um pano e deixe ficar 35-40 min.

Missa após segunda amassar
Missa após segunda amassar

5- Vamos observar que a segunda fermentação levantou a massa novamente. Agora, retire uma bandeja do forno e pré-aqueça o forno a 210oC.

Massa após segunda fermentação
Massa após segunda fermentação

6- Cubra a bandeja com papel vegetal (nada mais) e dobre o papel para que não se destaque da bandeja

7- Prepare uma fonte para colocar no fundo do forno com 1 copo de água, para evaporar e evitar o endurecimento da casca

8- Com uma língua de gato a coçar-se nas bordas, vire gradualmente a massa na bandeja, evitando que o volume se parta. E não tens de cortá-lo, porque não é uma massa compacta.

Massa em cima de papel vegetal para o forno
Massa em cima de papel vegetal para o forno


9- Coloque a folha de alumínio acima da massa, sem dobrar, como escudo para evitar que a casca se enguhe

10- Coloque a fonte no forno, em cima da massa, e leve ao forno durante 50 minutos a 190oC

11- Retire do forno e coloque-o numa prateleira durante 30 minutos, para que perca humidade

Pão integral orgânico caseiro com passas frescas do forno e na cremalheira
Pão integral orgânico caseiro com passas frescas do forno e na cremalheira

Idealmente, temos pequenas lacunas uniformes entre as migalhas. Isto significaria que todo o pão foi bem cozido, e ao toque será macio quando apertado.

Pão caseiro com farinha integral orgânica espelta com passas depois de ter passado meia hora na grelha
Pão caseiro com farinha integral orgânica espelta com passas depois de ter passado meia hora na grelha

Esta receita que fiz hoje pela terceira vez, adicionei 50 gramas de tubos de girassol, reduzidos a 2 colheres de sopa de óleo, e também correu bem.

Não se esqueça de embrulhar com umpano.

E tente comê-lo com os saborosos queijos das Ilhas Canárias.

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Todos temos o direito de navegar na internet

Desde o início deste site, tentei torná-lo acessível a todos, mas para minha desagradável surpresa não é tão fácil. Por um lado, não encontrei software que se adapte a várias deficiências ao mesmo tempo e, por outro lado, não obtive ajuda para adaptar a web a deficiências visuais e auditivas, chegando mesmo a pedir a uma das organizações mais envolvidas em Espanha na integração de todos os grupos na sociedade.

Além disso, não entendo como não é obrigatório por lei, o facto de todos os websites serem adaptados pelo menos a deficiências visuais. Lamento também que o serviço de internet não seja gratuito e acessível a todos. Isto continua a criar desigualdades na sociedade atual.

Neste site pode utilizar software para torná-lo um pouco mais acessível a deficiência visual, auditiva e. Eis como fazê-lo, embora a parte de escuta na web não funcione no telemóvel.

Para melhor ver a teia

Por um lado, tem dois ícones à esquerda do seu ecrã. Um preto e branco circular para alterar a cor de contraste, e outro com a letra T em minúsculas e maiúsculas para aumentar o tamanho da fonte, como mostrado nas imagens seguintes. Pode utilizar ambas as funções ao mesmo tempo.

Ícones de contraste e tamanho do tipo de letra
Ícone de mudança de cor de contraste
Tamanho do tipo de fonte de mudança de ícone

Para ouvir a web

Por outro lado, mesmo que funcione apenas no PC, pode ouvir o conteúdo deste website, destacando primeiro o conteúdo que pretende ouvir e, em seguida, clicando no ícone do altifalante, como mostra a imagem abaixo;

Ícone para ouvir o conteúdo depois de sublinhá-lo

Se conhece outras formas de tornar este website mais acessível, por favor escreva nos comentários ou envie um e-mail para info@shopcanarias.es. Muito obrigado com muita antecedência.

Outras opções para ouvir a internet

E tenho a certeza que já sabes, mas no caso de eu deixar algumas ligações de ajuda visual:

Para aceder ao conteúdo do YouTube;



Para ouvir a internet com o leitor de ecrã nvaccess
https://www.nvaccess.org/download/

Nos telemóveis; definições/acessibilidade/altura

Nos iPads; definições/acessibilidade/voiceover

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Stress e cortisol

Foto de Ramzi hashisho da FreeImages
Foto de Ramzi hashisho da FreeImages

Já que no post anterior falamos sobre cuidar da saúde corporal, agora vamos falar sobre cuidar da saúde mental. Todos sabemos como ser felizes, e desde a infância que nos dizem que na vida temos de ser felizes, mas a verdade é que, dependendo de como é a nossa vida, não somos muitas vezes felizes por uma razão ou outra. É evidente que também depende de onde nascemos, de como fomos trazidos para dentro e para fora de casa, das oportunidades que a vida nos deu, etc.

A vida é simples, mas nós complicamo-la. Precisamos de pouco; sentir-se útil com um trabalho, relacionar-se com os outros, e ter dinheiro suficiente para satisfazer as nossas necessidades básicas (comida, água, algumas roupas e um lugar para viver).

Vi recentemente um filme de comédia sobre felicidade, e foi o suficiente para me lembrar do pouco que precisamos de ser felizes (é intitulado “Hector and the Search for Happiness” de 2014). É bom de vez em quando para eles nos lembrarem.

É engraçado, mas acho que cuidamos mais da saúde corporal do que da saúde mental. Pelo menos, fiz assim por ignorância. Na verdade, nem é bem visto que cuidamos da nossa saúde mental. Lembro-me de me perguntarem numa entrevista de emprego se estava a receber apoio psicológico, como se isto fosse mau ou um indicador de uma deficiência funcional ou competências. A verdade é que nunca estive lá, mas tenho a certeza que todos precisamos de um.

Não esqueçamos como a forma como lidamos com os desafios e as dificuldades da vida afeta a nossa saúde, e não esqueçamos que temos de desenvolver hábitos mentais saudáveis. Mais uma vez, só partilho as minhas experiências, caso outra pessoa não saiba porque é que o stress é mau.

Por um lado, um dia fui surpreendido por um médico dizer numa palestra que é melhor estudar trabalhadores saudáveis, a fim de determinar os aspetos que a influenciam, mas pareceu-me mais dizer que causamos stress aos outros, e também no trabalho, por isso tivemos de perceber e melhorar o método com que comunicamos e interagimos com os nossos colegas. É óbvio, mas abriu-me os olhos, porque não o interiorizou. Ainda tenho dificuldade em pensar nisso antes de agir ou falar.

Por outro lado, um colega partilhou uma entrevista na rádio com a psiquiatra Marian Rojas Estapé (entrevistada por uma loucura chamada Cristina – não diz o sobrenome). E depois de ouvi-lo várias vezes, aprendi o que devo ou não fazer, e decidi resumir e partilhá-lo com amigos. Abaixo partilho o resumo da entrevista.

POR QUE DEVEMOS REDUZIR O STRESS?

  • A forma como decidimos responder aos problemas influencia o resultado
  • Atitude antes de qualquer circunstância determina como eu reassei a ela
  • A felicidade é como interpretas o que te está a acontecer, depende da tua visão da realidade, do teu humor.
  • Todas as emoções são precedidas por um pensamento
  • As emoções ativam e desativam as nossas células, a nossa corrente sanguínea e até mesmo os genes
  • As emoções ativam descargas neurológicas, pequenas substâncias que vão para as células, e ativam ou desativam membranas
  • O resultado pode ser que temos células “felizes” ou células “tristes”, células “ressentidas” ou células “raivosas”, e que influencia doenças
  • Há uma substância no corpo chamada cortisol, uma hormona cíclica fundamental para a sobrevivência, porque sem ela não estaríamos aqui.
  • Perante a ameaça, o estado de alerta ou o medo, ativamos o cortisol
  • O nível de cortisol à noite é baixo, e durante toda a noite ele sobe, e tem o pico mais alto da manhã quando te faz acordar e estar ativo
  • Uma pessoa que está constantemente a enfrentar uma ameaça (e se isso, e se isso…), então o corpo segrega cortisol, e segrega-o igualmente quando te acontece que como quando o imaginas
  • A minha mente e o meu corpo não distinguem o que é real do que é imaginário, e tem o mesmo impacto no corpo.
  • O cortisol também é positivo como cortisona, porque é um anti-inflamatório muito potente
  • Quando vivo constantemente em alerta (e também conto estar sempre atento por notificações no telemóvel), com uma ameaça ou medo, então o nível de cortisol não cai, e torna-se uma inflamação, removendo todas as defesas do corpo, afetando a memória, afetando a concentração e o sono
  • Se o nível de cortisol não for baixo à noite, não temos uma boa noite de sono, e todo o corpo fica intoxicado.
  • Muitas depressões vêm de estados de alerta permanentes, e muitos psiquiatras acreditam que são doenças cerebrais inflamatórias (para isso NÃO usar Ibuprofeno)

O QUE DEVEMOS FAZER? (quase todos os dias)

  • Exercício, porque o exercício elimina o cortisol
  • Educar pensamentos: educar a voz interior para que não nos faça auto-boicote
  • Desligar-nos mais frequentemente dos dispositivos eletrónicos, e procurar outros estímulos que sejam gratificantes (levará cerca de 3 dias, mas “colocarmo-nos em modo avião” concede-nos auto-domínio)
  • Ser assertivo: ser capaz de responder ao que me acontece sem ser agressivo. Tenho de o expressar, porque “se o engolir” as células adoecem (mas isso não significa expressar, por exemplo; “como o seu casaco é horrível”)
  • Você tem que deixar o cérebro desligar, relaxar e conectar-se com o seu mundo interior, porque transforma o cérebro e saudável (por exemplo, ler um livro e ouvir música clássica, caminhar no campo, uma conversa interessante, um pouco de vinho com amigos, etc).). E tudo isto sem pensar no trabalho, sem olhar para o tempo para chegar a casa, e sem telefones ou dispositivos.
  • Não obceque com o tempo (se tivermos tempo ou doença meteorológica), porque é um fator de risco a ser inflamado, e pode levar a um ataque de pânico ou ataque cardíaco. Tens de aprender a travar.
  • Se está a tomar antidepressivos ou ansiolíticos, então inclua ómega3 na sua dieta, porque provou ser um poderoso anti-inflamatório cerebral que melhora o humor

A propósito, ómega3; “Podem ser encontradas em alimentos como peixe, óleos de peixe, leite e algas cultivadas.”,e depende da sua ingestão, a ingestão de CDR pode situar-se entre 250 miligramas e 4 gramas (Fonte do Ministério da Saúde (http://www.aecosan.msssi.gob.es/AECOSAN/web/seguridad_alimentaria/noticias_efsa/2012/efsa_omega3.htm).

Mas o melhor conselho para cuidar da nossa saúde mental será-nos dado por um especialista colegial, no seguinte link;

https://www.cop.es/index.php

Muito obrigado pela visita, e até breve!

Dieta saudável e hábitos

Cores do Mercado, Hanói, Vietname, por Stéphan Valentin
Cores do Mercado, Hanói, Vietname, por Stéphan Valentin

Partilhar a minha experiência

Escrevo este post, porque acho que a maioria de nós está mal informada sobre como devemos nos alimentar. Tenho tropeçado, hábitos que tenho feito mal toda a minha vida, e aprendi na família. Cresci com a cultura alimentar mediterrânica, mas quando entrei no mercado de trabalho, os meus hábitos alimentares pioraram, especialmente ao almoço. Admito que também não tenho sido consistente no exercício diário.

Precisamos de tempo para comprar alimentos frescos e sem químicos, e precisamos de treino para saber combiná-los e cozinhá-los corretamente. Após muitos anos, a responsabilidade de me informar sobre como trazer uma boa dieta surgiu antes de ter o nosso filho, e o resultado foi devastador (inseticidas, pesticidas, fungicidas, pesticidas, aditivos químicos, OGM, rótulos de pequenos ingredientes ou noutra língua, produtos orgânicos misturados com outros que não são, etc.). Tudo legal, mas com estudos que mostram sinais de não ser saudável.

E agora?

Só bebo água então, sim, mas numa garrafa de vidro. E onde posso comprar vegetais, frutas, cereais e leguminosas sem todos os componentes suspeitos acima mencionados, e como sei o que me estão a dizer? E onde compro lacticínios para a criança? Não há escolha a não ser procurar, continuar a procurar, perguntar, continuar a perguntar, e quando o encontrar, então confie, a menos que encontre o selo ecológico oficial no produto. Deixo aqui um link para as informações oficiais europeias relativas a este selo;

https://ec.europa.eu/info/food-farming-fisheries/farming/organic-farming/organics-glance/organic-logo_es

Encontrei há anos um agricultor que tem a sua própria pequena loja, e que me diz quais os produtos que cultiva organicamente (que não são tudo o que vende). Então acabo por comprar os seus produtos sazonais e orgânicos.

Os lacticínios compram-nos numa quinta biológica em 90%, porque há um grão que os animais comem e não podem garantir ser o Echo. Comprei leite de cabra cru para ferver, e atualmente compro iogurtes e queijos.

Ambas são empresas transparentes, e ambas se ofereceram para ir ver a sua quinta ou quinta (também para ver como vivem os animais, como os ordenham, como limpam as instalações, etc.). E não precisa me avisar quando vai. Estes são indicadores que pode procurar para construir essa confiança.

Já não comemos tanto peixe fresco, já que aprendemos sobre os microplásticos que entram no nosso corpo através dos peixes, que por sua vez o ingerem nos oceanos infestados de plástico. Além disso, onde vivo, não temos acesso a explorações piscícolas que dão alimentos orgânicos aos peixes.

E deixámos de comer carne antes disso, informando-nos dos antibióticos legais que colocam animais doentes, hormonas, cereais OGM, a forma como alguns vivem e são tratados, etc. Agora só comemos carne branca esporadicamente, embora comamos ovos orgânicos (sabia que um ovo tem de ser fertilizado para que uma galinha nasça?).

E o que mais podemos fazer?

Todos sabemos quais são os hábitos saudáveis em geral; não fumar, não beber bebidas alcoólicas, comer uma dieta saudável, fazer exercício, relacionar-se com os outros, etc.. Mas a formação que a maioria de nós, exceto aqueles que estudam estas disciplinas, tem sido através da transmissão de tradições e costumes de geração em geração.

Para aqueles que não contaram que, e “Tome leite morno com mel” para o frio, ou “tome um café para acordar”, ou “pode usar o mesmo óleo para a salada e para fritar.” Acontece que o líquido quente sobrepõe-se às propriedades do mel. Da mesma forma, o café tem de ser tomado a certa altura, porque o corpo humano já gera cortisol de manhã para nos acordar (em alguns casos também pode descalcêntrico). E o óleo virgem e virgem extra mantém as suas propriedades frias, e para aquecer é melhor o oleico de alto óleo (que algumas marcas chamam de “macio”).

A redução do consumo de gorduras saturadas faz com que brilhe mesmo em piadas (na segunda-feira começo a dieta, mas não digo o que segunda-feira quero dizer). Abaixo pode ler as recomendações da Organização Mundial de Saúde sobre a ingestão de gorduras saturadas;
https://www.who.int/features/factfiles/obesity/es/

Devemos estar atentos aos vários estudos sobre os possíveis efeitos de aditivos legais, como os carrogenanos, também chamados E-477 (aprendi porque uma marca de chantilly não colocou a quantidade que incluía o E-477). Agora só compro creme para andar com um único ingrediente; creme de leite. Especialmente para fazer gelados caseiros no verão;

https://e-aditivos.com/

https://libredelacteos.com/alimentacion/carregenanos-e-inflamacion/

Regulamento n.º 1129/2011, de 11 de novembro de 2011. Jornal Oficial da União Europeia L 295/1

Analise também os possíveis efeitos dos OGM e quando diz “origem não-UE” no rótulo (não são regidos pelas normas europeias). Aqui está a ligação a um guia da Greenpeace para saber quais as marcas e produtos que transportam ou não carregam OGM, que embora não esteja atualizado, ajudou-me a fazer a compra muitas vezes;

https://archivo-es.greenpeace.org/espana/Global/espana/2015/Report/transgenicos/GuiaRojaVerdeTransgenicos_5edicion_Actualizacion062015.pdf

Não podemos partir do princípio de que os legisladores dispõem de toda a informação necessária no que se refere à votação das leis. Também não devemos partir do princípio de que os fabricantes e os produtores não estão a tentar influenciar os legisladores. Por exemplo, em 5 de março de 2016, um total de 21 países europeus votaram a favor da proibição, nos respetivos países, do cultivo do milho MON 810 transgénico, e os parlamentares europeus que representam Espanha não o fizeram;

https://eur-lex.europa.eu/legal-content/ES/TXT/PDF/?uri=CELEX:32016D0321&from=EN

Para saber a proporção que devemos comer de cada alimento num prato, recomendo ver a infografia do seguinte link (estudo conduzido pela Universidade de Harvard);
https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/healthy-eating-plate/

Deixo-vos também outro elo sobre como trazer uma alimentação saudável, e mais sobre a atividade física, da Organização Mundial de Saúde;
https://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/healthy-diet

https://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/physical-activity

E não nos esqueçamos de como a forma como lidamos com os desafios e dificuldades na vida afeta a nossa saúde, e não nos esqueçamos que precisamos de desenvolver hábitos mentais saudáveis. Em particular, recomendo a leitura sobre o stress e o cortisol. Pode ler um resumo clicando no link no final deste post.

E caso não saiba, meça o que come dos 5 venenos brancos.

Os 5 alimentos que podem ser convertidos em “venenos brancos”, se os tomarmos numa proporção mais elevada do que o diário estabelecido são; sal refinado, açúcar refinado, farinha branca refinada, arroz branco e leite de vaca em adultos. Mas como pode a ingestão dirária destes alimentos ser corretamente calculada? Se já é difícil calculá-lo fazendo comida caseira, ainda mais se comermos fora de casa, ou se comermos alimentos processados.

Precisamos reduzir a ingestão de sal, mas quantificamos quanto sal tiramos por dia? Pela minha parte, tento não comer nada processado, e coloquei apenas uma pitada de sal na comida. Abaixo pode ler as recomendações da Organização Mundial de Saúde sobre a ingestão de sal;
https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/salt-reduction

Temos de reduzir o consumo de açúcar e bebidas açucaradas, mas quantificamos quanto açúcar bebemos por dia? Surpreendeu-me descobrir numa mesa de ingredientes que os grãos inteiros que o meu filho comia continham 17 gramas de açúcar por cada 100 gramas de produto. Ou que os cereais que como, cereais integrais e orgânicos, contêm 6% de açúcares que vêm de 8% de passas. Abaixo pode ler as recomendações da Organização Mundial de Saúde sobre o consumo de açúcar, e bebidas açucaradas em adultos e crianças;
https://www.who.int/publications/i/item/9789241549028
https://www.who.int/elena/titles/ssbs_adult_weight/es/
https://www.who.int/elena/titles/ssbs_childhood_obesity/es/

A redução do consumo de leite de vaca em adultos não é tão popular, mas temos também de o ter em conta. Abaixo pode ler um artigo do British Medical Journal sobre a ingestão de leite em adultos;
https://www.bmj.com/content/349/bmj.g6015

Temos de reduzir o consumo de farinha refinada, porque não contém todos os nutrientes dos cereais, como é o caso da farinha 100% integral. Além disso, demasiado aquecimento de alguns alimentos, como os que contêm amido (como o pão branco que é demasiado torrado), pode gerar acrilamida que seria tóxica para a saúde.

Temos de reduzir o consumo de arroz branco, pela mesma razão que a farinha refinada, e substituí-lo por arroz integral.

Aqui está um artigo sobre os benefícios de comer cereais inteiros pelo British Medical Journal

https://www.bmj.com/content/353/bmj.i2716

Mas o melhor conselho sobre como equilibrar os alimentos para nos alimentar bem, adaptado à nossa saúde e às nossas necessidades, é procurar um especialista que seja colegial no seguinte link;

https://www.consejodietistasnutricionistas.com/colegios-profesionales/

Muito obrigado pela visita, e até breve!